Zika vírus pode provocar cegueira irreversível em recém-nascidos

Zika vírus pode provocar cegueira irreversível em recém-nascidos

Publicado em 31 de julho de 2017

Um estudo realizado por  especialistas do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) e publicado no dia 17 de julho no Journal of the American Medical Association (Jama), mostrou que bebês que nasceram de mães contaminadas pelo vírus da zika durante a gestação podem ter problemas oculares – inclusive cegueira irreversível – mesmo não apresentando sequelas da microcefalia.

Para realizar o estudo, os pesquisadores escolheram 112 mulheres que tiveram resultado positivo para zika durante a gravidez, sendo 32 no primeiro trimestre, 55 no segundo e 25 no terceiro trimestre. Desse total de mães, 20 (17,9%) tiveram bebês com microcefalia, 31 (27,7%) com outras anormalidades no Sistema Nervoso Central (SNC) e 24 (21,4%) com alterações oculares. Dos bebês com os olhos afetados, no entanto, dez (41,7%) não apresentavam a malformação cerebral, e oito (33,3%) deles não tinham qualquer problema aparente no SNC.

Os cientistas concluíram que as duas principais estruturas dos olhos afetadas são o nervo óptico e a retina. Juntos, ambos têm a função de “captar informações vindas dos cones e bastonetes da retina. Por meio dele o cérebro humano capta cores, tamanhos e formas e traduzem essas percepções para que o indivíduo possa enxergar”, explica Jonathan Lake, médico oftalmologista.

TRATAMENTO – Ainda de acordo com o especialista, essas lesões oculares podem afetar a visão das crianças de maneira definitiva, principalmente porque a descoberta é recente e  não há cura. “Essa lesão nos olhos podem ser cicatriciais e irreversíveis. Embora não tenha cura, fazer o diagnóstico precoce pode auxiliar na prevenção do surgimento de outras doenças”, afirma o especialista.

Este estudo confronta a recomendação do Ministério da Saúde que orienta que sejam feitos exames oftalmológicos somente em bebês já diagnosticados com microcefalia. Ao encontrar relação entre o vírus da zika e lesão nos olhos em larga escala, essa recomendação deve se expandir a todas as mulheres que tiveram contato com o vírus durante a gestação.

Além das lesões oculares causadas pelo vírus da zika, existem outras doenças que podem prejudicar a visão dos bebês, por isso fazer o teste do olhinho ao nascer e o primeiro exame oftalmológico aos seis meses de idade são fundamentais para diagnosticar e prevenir possíveis doenças. “A formação da visão humana ocorre essencialmente até os oito anos de idade. Nessa faixa etária, 90% das causas de cegueira e comprometimentos visuais graves podem ser evitados”, finaliza o oftalmologista Jonathan Lake.

 

OFTALMED – Com 23 anos de tradição no Distrito Federal, a Clínica Oftalmed possui unidades na Asa Sul, Taguatinga e Águas Claras e realiza mais de 14 mil atendimentos mensais, entre consultas e exames clínicos. Além do atendimento clínico geral, a Oftalmed oferece atendimento especializado em catarata, refrativa, retina, glaucoma e cirurgia plástica.

 

Assessoria de Imprensa

Larissa Sampaio
(61) 9 8181.9102
larissa@coletivoconversa.com.br

Bruno Aguiar
(61) 9 8194.9402
bruno@coletivoconversa.com.br

Relacionadas