Você sabe se relacionar com a imprensa?

Você sabe se relacionar com a imprensa?

Rodrigo Rocha

Rodrigo Rocha Publicado em 12 de Março de 2017

Comunicar fatos e abordar assuntos de interesse público é uma das principais premissas do jornalismo. Por isso, as assessorias de imprensa governamentais levam uma boa vantagem em relação às empresariais na hora de pautar os veículos, já que o que o poder público interessa a todos.

O mesmo não necessariamente acontece com o seu negócio. Quando você, empresário ou empresária da iniciativa privada, contrata uma Assessoria de Imprensa, a dedicação, energia e tempo necessários para a construção de uma relação saudável e duradoura com os veículos de comunicação tende a ser maior.

Em primeiro lugar, é preciso entender que, raramente, você será a única pessoa capaz de falar com os jornalistas sobre um determinado assunto. Assim como no seu ramo de atuação há muitos concorrentes, no mercado de relacionamento com os veículos a concorrência entre fontes também é enorme. Todos querem ser vistos e lembrados como referência na sua área.

Dessa forma, por mais talento que um assessor ​tenha e por maior que seja a sua rede de contatos, sem o entendimento do assessorado sobre a dinâmica da imprensa e a colaboração fundamental dele para a construção de uma relação saudável com jornalistas e veículos, o trabalho dificilmente alcançará todo o êxito possível.

Manter-se atento para saber identificar e aproveitar oportunidades faz toda a diferença entre estar na pauta do dia ou ser ignorado. Incorpore alguns comportamentos à sua rotina e os resultados virão.

1. Pense como um jornalista

A matéria-prima de todo jornalista é a informação. E a melhor informação é nova, quente, inédita e embasada. Por isso, se você pretende ser uma boa fonte para a imprensa, é preciso pensar como um jornalista ​e​ se fazer constantemente perguntas como: “o que há de novo no que estou dizendo? Posso comprovar o que digo por meio de documentos ou pesquisas?”.

2. Fique atento ao que está sendo discutido

Muitas vezes, a melhor maneira de conseguir uma boa inserção e ser fonte de informação relevante para a imprensa é observar o que está no centro do debate no momento. Como você pode relacionar a sua área de conhecimento a uma data comemorativa ou a um fato novo e, assim, ser uma boa fonte? Pense da seguinte maneira: “o que esse tema tem a ver comigo e com o meu negócio?”. Certamente você encontrará, em muitos casos, um vínculo possível.

3. Busque novidades na sua área e as apresente

Os bons profissionais são conhecidos por buscar atualização constante. Use os seus conhecimentos sobre tendências e novidades do mercado e discuta com sua Assessoria as possibilidades de trabalhar essas informações com a imprensa. Jornalistas são movidos por boas novidades. Quando o assunto não for exatamente uma novidade, trabalhe junto ao seu assessor para identificar de que forma é possível encaixá-lo na pauta.

4. Não fique com raiva do jornalista

Ao longo dos anos como assessor, vi alguns assessorados se chatearem com veículos a ponto de boicotar a relação com a imprensa sem se dar conta. Na maior parte das vezes, isso aconteceu por três razões principais: o entrevistado avaliou que suas declarações foram distorcidas​;​ a matéria não ​foi veiculada, mesmo após aquela longa entrevista; ou o jornalista desmarcou/mudou o horário algumas vezes.

Em qualquer uma das situações, é preciso adotar uma postura ​simpática e amigável para manter a relação com o veículo em longo prazo. Mas o que você pode fazer? Para minimizar as chances de erro, certifique-se de que você foi compreendido repetindo uma explicação de formas variadas, usando exemplos concretos e traduzindo termos muito técnicos.

Lembre-se sempre de que, acima do repórter, há editores que pautam suas escolhas pela urgência e relevância do assunto, ou seja, pode ser que algo tenha acontecido e sua pauta fique para depois. O mesmo serve para as remarcações de horário. Algo muito factual, quente, ​como um acidente importante inverte as prioridades.

5. Tente identificar e oferecer personagens

Se você é médico e vai falar sobre um tratamento, por exemplo, as chances de emplacar a pauta são muito maiores caso você colabore com a Assessoria e indique um paciente como fonte para a imprensa. Toda história, para ser mais interessante, precisa de personagens, pessoas que possam despertar a empatia no público.​

6. Seja disponível

Muitas vezes o tempo que o jornalista tem entre a apuração e a publicação de uma matéria é escasso, o que pode criar situações em que você precisará interromper uma atividade ou refazer sua agenda para atendê-lo. Acredite, esse é um dos melhores momentos para estabelecer um vínculo profissional de confiança com o repórter e o ‘sacrifício’ momentâneo valerá a pena em médio e longo prazos.

A construção de qualquer relação profissional confiável exige esforço e dedicação e, com a imprensa, não é diferente. Seja parceiro de sua Assessoria, mantenha-se atento e os resultados virão.

 

Rodrigo Rocha é jornalista e sócio do Conversa Coletivo de Comunicação Criativa.

Relacionadas