Como produzir um conteúdo que engaje seus públicos de verdade? Foto: Rawpixel

Como produzir um conteúdo que engaje seus públicos de verdade?

Kadydja Albuquerque

Kadydja Albuquerque Publicado em 8 de fevereiro de 2018

No meu artigo passado, falei sobre as 5 mega tendências para a comunicação empresarial em 2018. No texto desta semana, quero falar sobre uma delas: a produção de conteúdo que gere engajamento dos diversos públicos de uma empresa.

É comum dizermos que uma imagem vale mais do que mil palavras. Isso já não é tão verdade assim. Em um cenário informacional como o de hoje, as empresas precisam ficar atentas ao conteúdo que produzem. Ele precisa ser relevante e entregar conhecimento, algo valioso, para os seus diversos públicos.

As empresas especializadas chamam isso de Marketing de Conteúdo. Claro, será muito melhor para seu negócio se você tiver uma equipe que saiba transformar o conhecimento que “sua empresa” tiver, mas aqui vão algumas dicas para ficar de olho se o que você está produzindo é realmente interessante.

Um empresa é feita de pessoas

No parágrafo anterior, usei aspas quando me referi à sua empresa. Isso tem um sentido. Ela é uma organização feita de pessoas, portanto, o conhecimento produzido tem um valor institucional, mas é oriundo do seu capital humano. Então, um dos passos importantes é identificar quem são os porta-vozes da empresa que vão poder produzir ou orientar a produção desse conteúdo que vai ser transformado em diversos formatos e vai levar a marca da organização. Afinal, nenhum profissional de Marketing de Conteúdo vai produzir conteúdo relacionado à área do seu negócio sem que ele seja orientado por especialistas. E esse é um viés de engajamento: seu público interno.

Valorize os seus porta-vozes

Aquele e-book super bem diagramado e com informações úteis para o seu público é importante, sim, do ponto de vista institucional, mas existem outros formatos mais “orgânicos” e “curtos” que podem atrair o seu público, como vídeos com especialistas para redes sociais e artigos de opinião bem objetivos em um canal que reúna outros especialistas, como o Medium.

Identifique os especialistas da sua empresa e os estimule a produzir conteúdo que leve conhecimento para o seu público. Outra importante dica: nem todo especialista da empresa precisa ser um porta-voz. É preciso levar em consideração se a área de especialização dessa pessoa é estratégica para seu negócio e se esse possível porta-voz “se encaixa” na identidade que a empresa quer passar para seu público.  

Relevância e utilidade, nunca esqueça desses valores

Ou seriam verdades de um conteúdo? Qualquer material que for produzido por sua empresa para provocar engajamento do público precisa ser relevante e útil. Relevante porque já recebemos tanta informação todos os dias que esse conteúdo precisa se destacar, ser importante para quem você vai atingir. E importante significa ser útil. Seja para melhorar sua qualidade de vida, ou para ajudar em uma tomada de decisões, ou para agregar conhecimento à carreira ou à vida daquela pessoa.

Impacto não se causa sem planejamento

Planejamento. Eis a palavra que permeia tudo em uma empresa, e não seria diferente com a produção de conteúdo. Falar sobre qualquer coisa, em qualquer momento, por e para qualquer pessoa, não vai trazer resultados. Estabeleça qual é a persona que sua empresa quer passar para seu público, quais são as áreas estratégicas de conhecimento, o que a organização tem de relevante para contribuir com o que já está sendo dito (acredite, muita coisa já está sendo dita), elenque quais temas são prioritários, defina quais são os porta-vozes e possíveis formatos e estabeleça um cronograma de execução desse conteúdo – que deve ser entregue de forma constante.

De novo: deve ser útil e relevante. Deve ser mais do que um e-book cheio de recortes de outros e-books que sua empresa entrega depois de que o usuário preenche seus dados em landing page. Deve ser mais do que mais uma newsletter na conta de e-mail do seu cliente com um título que parece persuasivo, mas é só mais um.  

Uma dica final: esse conteúdo precisa refletir uma verdade da sua empresa

Hoje os seus públicos não querem mais que você venda um produto ou um conceito As pessoas querem que as marcas entreguem verdades. E o que isso significa? O que você defende, precisa de fato ser feito pela empresa. O conteúdo pode ser controverso, moderno, básico ou tradicional. Para encontrar o melhor formato, é preciso conhecer os seus públicos. Não importa a linguagem (visual ou verbal) que você use desde que ela seja adequada a eles. Mas importa, sim, se os seus públicos perceberem que é uma entrega vazia.

No próximo artigo falarei um pouco mais sobre comunicação e impacto social. E vou trazer mais informações sobre verdades e entregas da marca. Até lá!

Kadydja Albuquerque é especialista em Gestão da Comunicação nas Organizações e sócia do Conversa Coletivo de Comunicação Criativa.

Relacionadas