Os desafios de um bom atendimento em Comunicação: sua empresa sabe reconhecê-los? Foto: arrudarafael.com

Os desafios de um bom atendimento em Comunicação: sua empresa sabe reconhecê-los?

Rodrigo Rocha

Rodrigo Rocha Publicado em 4 de Abril de 2017

Se há uma coisa que todo mundo aprende assim que começa um negócio, nem que seja na marra, é que manter o cliente satisfeito não é algo negociável. Ou ele gosta do que consome ou as suas chances de perdê-lo são enormes. Na Comunicação não é diferente.

O que você talvez não saiba é que o atendimento oferecido é o fator mais impactante para que um cliente mude de ideia e não compre da sua empresa. Tão impactante que a má qualidade desse atendimento é responsável por 65% das perdas de clientes.

Em segundo lugar, com 14%, aparecem as reclamações não atendidas. As vantagens da concorrência ficam na terceira posição, com 10%, seguidas da mudança de endereço e da amizade com o concorrente, com 5%. Por último, com 1%, aparece a morte do cliente.

Esses dados, apresentados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em seus cursos sobre o assunto, são facilmente confirmados quando comparados às razões mais importantes elencadas pelos clientes para a compra de um produto ou a contratação de um serviço, também segundo o Sebrae. O atendimento recebido vem em primeiro, seguido pela qualidade do produto ou serviço. Apenas em terceiro vem o preço.

Por isso, pergunto de peito aberto: você está satisfeito com o atendimento de Comunicação que recebe? Para ajudá-lo a responder essa pergunta, listo aqui 6 dicas importantes sobre o que considerar. Acredito que, ao final desta leitura, será mais fácil saber o que precisa mudar nessa relação.

1. O profissional conhece o seu negócio?

Não é possível pensar em efetividade das ações de Comunicação da sua empresa sem que o profissional responsável pelo atendimento das demandas conheça a natureza, nuances, forças e pontos de atenção do seu negócio. Para conquistar resultados, a sua assessoria precisa compreender muito bem o que faz a sua organização. Você pode – e deve –  ajudar, mas é essencial perceber o quão imersa na sua atividade a assessoria contratada está e exigir dela o compromisso com esse ‘mergulho’.

2. Ele consegue surpreender?

Atender bem é básico, encantar é uma missão para o sucesso, mas surpreender é imprescindível. Sabe aquele esforço ‘a mais’, pelo qual você nem esperava? Preço, produto e prazos são essenciais, mas o fator surpresa é um diferencial a ser perseguido.

3. Os propósitos da Comunicação estão claros?

A Comunicação é subjetiva? Sim! Mas dentro de uma estratégia bem planejada a subjetividade é utilizada a favor do alcance de resultados planejados e mensuráveis. Por isso, um bom atendimento em Comunicação precisa estar baseado em planejamento, feito a partir da avaliação de cenários, da potencialização de forças e da mensuração de resultados. Para quê estou comunicando? O que quero com essa ação? Seu atendimento precisa estar preparado para auxiliar você a encontrar essas respostas.

4. O trabalho é mensurado e monitorado sistematicamente?

Todo trabalho precisa de métricas de avaliação de sucesso e, com a Comunicação, funciona da mesma forma. Uma boa assessoria sabe como medir o êxito de suas ações para avaliar estratégias, redirecioná-las sempre que preciso e extrair de cada esforço o máximo em resultados positivos. Reuniões periódicas e relatórios de avaliação quantitativa e qualitativa são indispensáveis.

5. Seu atendimento sabe reconhecer e aproveitar oportunidades?

Para ir além, não basta seguir o fluxo planejado. É necessário estar atento e preparado para aproveitar oportunidades. Sua assessoria de imprensa, por exemplo, precisa estar atenta à pauta dos veículos no momento para identificar uma oportunidade e agir quando ela surge. “O que o meu cliente tem a ver com isso?” é uma pergunta que não pode sair da cabeça de quem faz o atendimento do seu negócio.

6. E otimizar o uso de recursos?

Nem sempre as estratégias mais caras são as mais eficazes. Por isso, a sua Assessoria de Comunicação precisa saber quando, onde e em que investir, por quanto tempo e com que volume de recursos.

Alguns dos maiores desafios para a oferecer o melhor atendimento em Comunicação possível podem ser resumidos em algumas palavras-chave:

  • Flexibilidade para mudar durante o percurso;
  • Disponibilidade para ser encontrado e atender demandas em prazos mais curtos;
  • Sagacidade para avaliar cenários e aproveitar oportunidades;
  • Visão sistêmica para atingir objetivos de forma integrada, ampla e economicamente viável; e
  • Economicidade para conquistar resultados com o melhor aproveitamento possível de recursos humanos e financeiros.

 

Tem mais ideias sobre o tema? Deixe seu comentário e vamos conversar!

 

Rodrigo Rocha é jornalista especializado em Gestão da Comunicação nas Organizações e sócio do Conversa Coletivo de Comunicação Criativa.

Relacionadas